Background Menu

Cirurgia Capilar

A calvície é um problema de saúde que afeta homens e mulheres em todo o mundo. Ela promove queda precoce ou gradativa dos cabelos, influenciados pela genética familiar associada ou não ao estímulo hormonal da testosterona.

Atualmente, existem novas maneiras de reverter essa doença: a principal delas e definitiva é transplantar fios em áreas onde eles já não existem. São retirados do próprio paciente e transferidos para onde não crescem mais pelas técnicas chamadas:

FUT

FUT é a sigla em inglês para transplante de unidade folicular. Neste procedimento o médico retira uma faixa de couro cabeludo da parte de trás da cabeça, próxima à nuca. Nessa região os folículos não são susceptíveis aos fatores hormonais responsáveis pelo enfraquecimento e queda dos fios, e essa característica vai junto com a unidade folicular para a área receptora. Na sequência, é feita a separação dos folículos em microscópio de alta definição para serem reimplantados na área a ser tratada, obedecendo o sentido do crescimento dos fios, espessura e o padrão de unidade folicular de cada região em que será feito o implante, com o auxílio de lupas especiais, objetivando a naturalidade do resultado.

FUE

A FUE (extração da unidade folicular) é considerada uma técnica para os pacientes que desejam cortes de cabelo mais curto e apresentam áreas doadoras muito densas. Nela, os folículos são extraídos um por um, também da região perto da nuca, deixando somente uma cicatriz que se assemelha a um ponto no local. É indicada para jovens, para quem usa o cabelo raspado ou extremamente curto.

Outros tratamentos

Não é só no cabelo que a genética familiar associada ou não ao estímulo hormonal da testosterona, e outras situações (eletrólise ou remoção a laser, cirurgia de reparação cicatricial, queimaduras ou outros tipos de acidente) têm influencia na perda de fios. Em outras regiões do corpo também podem ocorrer perdas devido a estas condições.

Assim, a cirurgia para restauração dos fios também pode ser empregada em outras áreas do corpo, incluindo a da barba, do peito, do abdômen e das sobrancelhas, com o objetivo de aumentar a espessura dos fios existentes ou possibilitar o crescimento de novos pelos.

As técnicas usadas para isso são as mesmas da cirurgia capilar. A única diferença é a de que, ao invés de implantar os cabelos retirados da parte anterior da cabeça na parte superior, os fios são colocados na região acima dos olhos, no caso das sobrancelhas. O mesmo pode acontecer em relação à barba, peito e abdômen.

É importante saber

O tempo total de duração de uma cirurgia capilar pode ser de 4 a 8 horas, em média, dependendo do método escolhido e do tamanho da área de cobertura, e deve ser feito em um local adequado, em que haja toda a assistência médica necessária. O implante é feito com anestesia local, conjuntamente com sedação, e logo após a cirurgia não é necessário curativo. Sol e banhos de piscina devem ser evitados durante o período de recuperação.

É preciso ter paciência para perceber o resultado de qualquer um dos procedimentos. Ou seja, o resultado final não é imediato. Os pelos/cabelos transplantados caem aos poucos durante as primeiras semanas e voltam a crescer somente após três ou quatro meses.

Além do mais, as cirurgias não são indicadas para todos os homens ou mulheres. Realizá-las depende da avaliação do cirurgião que analisa, entre outros fatores, a existência da quantidade necessária de pelos/cabelos nas regiões de onde serão retirados.

Pré-agendamento de consulta

É importante se informar sobre os procedimentos. Ao agendar uma consulta, poderemos conversar a respeito: